Formação de capital humano para a transformação digital -  Especial - Agência Telebrasil

Escola nacional será base de formação de militares e civis em defesa cibernética

09/05/2019

Com a missão de proteger as fronteiras cibernéticas do Brasil, o Exército começou a instalar uma Escola Nacional de Defesa Cibernética, em um projeto de longo prazo de uma instituição de referência e com diplomas de graduação e pós-graduação. É a fórmula para alcançar a necessária, mas escassa, qualificação profissional em competências digitais.

“A carência de pessoal especializado na área existe, e não apenas aqui. Em função dessa necessidade de recursos humanos, a escola vai ter um papel importante na qualificação desse pessoal e prepará-los para trabalhar no setor cibernético. E para isso vai oferecer uma gama variada de cursos”, explica o primeiro comandante da EnadCiber, coronel Paulo Sérgio Reis Filho.

Os currículos são especialmente talhados para as demandas do Comando de Defesa Cibernética e de contrapartes civis. “Além do mapeamento dos domínios temáticos, levantamos os perfis profissionais que precisamos e as competências que precisam ser desenvolvidas no conhecimento cibernético”, assinala o coronel Paulo Sérgio.

O comandante da EnadCiber ressalta que a Escola é vocacionada para atender profissionais que atuam nos níveis operacional, estratégico e político, sempre de caráter dual. Ou seja, a predominância militar atual é temporária. Até aqui, informa ainda o coronel Paulo Sérgio, foram ministrados cerca de 1,2 mil cursos para a formação de mão de obra para cibersegurança. Assistam a entrevista com o coronel Paulo Sérgio.

Jovem de 18 anos cria modelo de alfabetização a partir do uso da robótica

Filha de pescador e dona de casa, Ivia Tainá está à frente de um projeto que une a tecnologia à educação em Santa Luzia do Itanhy, no Sul do Sergipe.

Universidades voltadas para TICs ainda não entraram no século 21

"As faculdades pararam no século 20. Os cursos são chatos, muito teóricos e com pouca prática. E o que tem de importar é a resolução dos problemas", adverte o especialista Alexandre Nicolini.

Educação a distância remodela a formação dos novos profissionais

Mercado global de capacitação a distância gira, hoje, em torno de R$ 240 bilhões ao ano e tem muito por crescer no Brasil, principalmente, no mercado corporativo, diz Sylvia Meirelles, diretora da edTech Fábrica de Cursos.

Jovens brasileiros não vivem sem a Internet, mas a escola é a base da formação

Um estudo conduzido pela Rede Conhecimento Social, em parceria com o Ibope Inteligência, com jovens entre 15 e 29 anos mostra que para eles a escola e o professor são cruciais na formação profissional e de vida.


Formação de capital humano para a transformação digital - clique aqui e veja todo o especial.

Agência Telebrasil
Copyright © 2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte