Formação de capital humano para a transformação digital -  Especial - Agência Telebrasil

Existem mais de 2 mil vagas abertas para DevOps no Brasil

04/09/2019

No mundo, hoje, há pelo menos 60 mil vagas abertas para DevOps e no Brasil existem mais de 2 mil vagas disponíveis, afirma o gerente do Linux Professional Institute (LPI), Eduardo Lima. O executivo diz que o mercado busca por profissionais com uma visão geral de infraestrutura de tecnologia. O grande entrave por trabalhadores mais qualificados é que o DevOps exige uma formação que passa por saber programar e vai até o desenvolvimento de sistemas.

Em TICs, o DevOps é considerado uma das maiores mudanças culturais ao quebrar as barreiras entre os times de desenvolvimento e de operação para gerar melhor comunicação, integração e workflow, resultando em melhoria geral da performance empresarial em diversas companhias. "As corporações estão descobrindo os métodos ágeis para acelerar seus negócios. o DevOps é o caminho, mas hoje pouquíssimos profissionais estão certificados para ser um DevOps", afirma Lima.

No caso do Linux Professional Institute, o trabalho no Brasil é o de fomentar as certificações na área por meio de parcerias com empresas de treinamento. "Temos um vasto campo para atuar. As certificações favorecem muito nessa especialização do profissional a lidar com a tamanha diversidade de ações", acrescenta. 

O Gartner incluiu cloud, IoT, automação, machine learning, Edge Computing, DevOps, e Inteligência Artificial (IA) como as principais tendências para obtenção do passaporte das empresas para boas posições no ranking de atuação. A consultoria adverte, porém, que 75% dos líderes de Infraestrutura & Operações (I&O) não possuem habilidades, comportamentos ou presença cultural necessários para os próximos anos. Assistam a entrevista com Eduardo Lima, do Linux Professional Institute.

Jovem de 18 anos cria modelo de alfabetização a partir do uso da robótica

Filha de pescador e dona de casa, Ivia Tainá está à frente de um projeto que une a tecnologia à educação em Santa Luzia do Itanhy, no Sul do Sergipe.

Universidades voltadas para TICs ainda não entraram no século 21

"As faculdades pararam no século 20. Os cursos são chatos, muito teóricos e com pouca prática. E o que tem de importar é a resolução dos problemas", adverte o especialista Alexandre Nicolini.

Educação a distância remodela a formação dos novos profissionais

Mercado global de capacitação a distância gira, hoje, em torno de R$ 240 bilhões ao ano e tem muito por crescer no Brasil, principalmente, no mercado corporativo, diz Sylvia Meirelles, diretora da edTech Fábrica de Cursos.

Jovens brasileiros não vivem sem a Internet, mas a escola é a base da formação

Um estudo conduzido pela Rede Conhecimento Social, em parceria com o Ibope Inteligência, com jovens entre 15 e 29 anos mostra que para eles a escola e o professor são cruciais na formação profissional e de vida.


Formação de capital humano para a transformação digital - clique aqui e veja todo o especial.

Agência Telebrasil
Copyright © 2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte