Formação de capital humano para a transformação digital -  Especial - Agência Telebrasil

Organizações reclamam da falta de qualificação dos profissionais de Internet das Coisas

02/08/2019

O IoT Signals, uma pesquisa elaborada Pela Microsoft, aponta para uma questão sensível às novas tecnologias: a escassez de talentos.No levantamento, que ouviu 3000 tomadores de decisões em todo o mundo, 47% dos entrevistados afirmam que não há especialistas qualificados o suficiente para a expansão dos projetos ligados a Internet das Coisas. Os tomadores de decisão, porém, reclamam da falta de recursos para investir em treinamento dentro das suas corporações. O estudo apura que três quartos dos entrevistados já têm projetos de IoT no planejamento e 85%¨informaram já estarem em processo de adoção de IoT nas suas rotinas.

Nos próximos 24 meses, a maior parte dos entrevistados planeja ter 30% da receita vindo dos negócios originados pela Internet das Coisas.Noventa e sete por cento dos entrevistados mantêm preocupações para implementar segurança à internet das coisas. Outros 33% citaram os desafios técnicos de usar a tecnologia como uma barreira para promover sua adoção. O IoT Signals mostra ainda que quase um terço dos projetos (30%) falha na fase de prova de conceito, geralmente porque a implementação é considerada cara ou os benefícios finais não ficam claros.

Nos próximos dois anos, os mobilizadores fundamentais para o sucesso da IoT serão a expansão da Inteligência Artificial, da computação de fronteira e do 5G. Dados do Global DataSphere IoT Devices e Data Forecast da consultoria IDC apontam para a existência de 41,6 bilhões de dispositivos de IoT conectados até 2025.

Jovem de 18 anos cria modelo de alfabetização a partir do uso da robótica

Filha de pescador e dona de casa, Ivia Tainá está à frente de um projeto que une a tecnologia à educação em Santa Luzia do Itanhy, no Sul do Sergipe.

Universidades voltadas para TICs ainda não entraram no século 21

"As faculdades pararam no século 20. Os cursos são chatos, muito teóricos e com pouca prática. E o que tem de importar é a resolução dos problemas", adverte o especialista Alexandre Nicolini.

Educação a distância remodela a formação dos novos profissionais

Mercado global de capacitação a distância gira, hoje, em torno de R$ 240 bilhões ao ano e tem muito por crescer no Brasil, principalmente, no mercado corporativo, diz Sylvia Meirelles, diretora da edTech Fábrica de Cursos.

Jovens brasileiros não vivem sem a Internet, mas a escola é a base da formação

Um estudo conduzido pela Rede Conhecimento Social, em parceria com o Ibope Inteligência, com jovens entre 15 e 29 anos mostra que para eles a escola e o professor são cruciais na formação profissional e de vida.


Formação de capital humano para a transformação digital - clique aqui e veja todo o especial.

Agência Telebrasil
Copyright © 2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte