Agência Telebrasil
Expediente
Telebrasil



O SindiTelebrasil agora é Conexis Brasil Digital. Saiba mais.

Brasil tem 930 mil sites de comércio eletrônico
Agência Telebrasil
25/07/2019

Aumento da infraestrutura de conectividade permitiu, nos últimos dois anos, o surgimento de 250 mil novos sites de vendas online no País, de acordo com a 5ª edição da pesquisa Perfil do E-Commerce Brasileiro, uma parceria entre BigData Corp e PayPal Brasil.

Com o incremento de conectividade no Brasil, o País avança mais no comércio eletrônico. A 5ª edição da pesquisa Perfil do E-Commerce Brasileiro, uma parceria entre BigData Corp e PayPal Brasil, revela que existem, atualmente, cerca de 930 mil sites dedicados ao comércio eletrônico, que, em sua maioria (59,76%), adota plataformas fechadas e, em geral, gratuitas. Após dois anos de crescimento moderado — 9,23% em 2016 e 12,5% em 2017 —, o e-commerce brasileiro vivenciou, entre 2018 e 2019, sua maior expansão desde 2014. 

Desde 2018, cerca de 250 mil novos comércios eletrônicos entraram no mercado – e cerca de 8% faturam mais de R$ 100 milhões anuais e correspondem a sites com mais de 500 mil visitas mensais. O e-commerce praticamente triplicou sua participação no total de sites da web brasileira desde 2015. De lá para cá, saiu de uma fatia de meros 2,65% para os atuais 7,04%, comprovando sua crescente importância.

Sites pequenos, com até 10 mil visitas mensais são maioria e, com a entrada de mais de 250 mil novas lojas online no último ano, aumentaram sua participação, de 82,48% para 88,77%. Já os sites médios, que recebem entre 10.001 visitas mensais e 500 mil visitas mensais, assistiram sua participação cair mais de 7 pontos percentuais, de 9,99% para 2,58%.

A pesquisa também constatou que a oferta de carteiras virtuais nas lojas online brasileiras é opção em mais da metade dos comércios eletrônicos (50,28%). Essa presença vem, gradualmente, aumentando desde 2015 (ano da primeira edição da pesquisa), quando os meios eletrônicos de pagamento eram opção em 38,09% do e-commerce.

O tempo médio de vida de um e-commerce mais do que quintuplicou desde 2015: há quatro anos, as lojas online ficavam ativas por, em média, três meses (94 dias); hoje, comércios eletrônicos no País duram, em média, 487 dias, ou pouco mais de um ano e quatro meses.

 

LEIA TAMBÉM:

31/07/2020
Febratel, Senacon e cinco Procons fazem parceria para ampliar acesso ao Consumidor.gov.br

15/06/2020
Retomada brasileira passa pelos serviços de telecom

15/06/2020
Teletrabalho é um caminho sem volta

15/06/2020
Empresas e pessoas mudaram a forma de interagir a partir da Covid-19

08/11/2019
Febratel assina acordo de cooperação técnica com CNJ e Senacon

15/08/2019
BRICS: Telecomunicações são essenciais à economia digital

12/08/2019
Telebrasil participa do 5th encontro de ministros das Comunicações dos BRICS

25/07/2019
Brasil cai duas posições no Índice Global de Inovação

25/07/2019
Brasil tem 930 mil sites de comércio eletrônico

05/02/2019
BNDES seleciona 15 pilotos de Internet das Coisas para financiamento



Painel Telebrasil 2020 - Evento Digital - 08, 15, 22 e 29 de setembro 

Soluções para o 5G serão técnicas e Ministério das Comunicações fará diálogo com operadoras

Resultados de reunião entre empresas de telecomunicações associadas à Conexis e o ministro Fabio Faria foram considerados posit ...

LEIA MAIS



Leis da desoneração do IoT e que moderniza o Fust trazem avanços para as telecomunicações

Sanção do PL 172/2020, no entanto, deixou de fora mecanismo que daria maior efetividade aos investimentos em políticas públicas ...

LEIA MAIS



Mitsubishi Electric cria programa de capacitação gratuita nas novas tecnologias

Empresa global de automação centraliza os treinamentos em big data, machine learning e IoT. As aulas acontecem por meio de apre ...

LEIA MAIS



Organizações reclamam da falta de qualificação dos profissionais de Internet das Coisas

Lacuna de habilidades é um dos pontos críticos para o incremento dos negócios conectados, revela a pesquisa IoT Signals, produz ...

LEIA MAIS




Agência Telebrasil © 2018-2020 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações
A Reprodução do conteúdo da Agência Telebrasil é autorizada mediante a indicação da fonte